© 2019 Orestes Mallmann

  • Orestes Mallmann

O demolido Cemitério Municipal de Lajeado e sua relação de sepultados.

Atualizado: 29 de Dez de 2019

O cemitério recebeu em sua maioria crianças, mas também agentes, marítimos, alfaiates, jornaleiros, domesticas e até uma centenária de 110 anos de idade.



O antigo Cemitério Municipal em Moinhos, Lajeado - também denominado como Cemitério Público ou Cemitério Acatólico de Moinhos - recebeu seu primeiro sepultamento em 1916. De acordo com o livro do Cemitério Municipal Nº 1 (códice 0420) arquivado no Arquivo Histórico junto à Biblioteca Municipal de Lajeado, no total foram 126 sepultamentos


No referido livro (códice 0420) constam as informações básicas do falecido. Foi registrado o nome, a cor, o sexo, a idade, a filiação, a naturalidade, o estado civil, a profissão, a data do falecimento, o local de residência, a enfermidade que causou a morte, a hora do falecimento e observações. Muitos desses campos infelizmente estão incompletos.


Para completar os dados faltantes e incluir outras informações dos falecidos, estou buscando junto ao Cartório Civil de Lajeado os registros de óbito. No caso das crianças, também o registro de nascimento se nascidas em Lajeado. 


Foi possível notar que a data do óbito informada no livro de sepultamentos (códice 0420) nem sempre está de acordo com a data do óbito registrada junto ao Registro Civil de Lajeado. Em sua maioria, a data registrada no livro é a data do sepultamento, que muitas vezes ocorreu no dia seguinte do falecimento.


O primeiro Cemitério Municipal de Lajeado localizava-se nas proximidades da Rua Beno Leopoldo Weizenmann, no bairro Moinhos, cuja área foi terraplenada para a nova Vila da Cohab.


Os nomes abaixo estão relacionados de acordo com a ordem do livro de sepultados:


1. Renata Fritscher Berner - Faleceu em 26.01.1916, às 10h30min, de morte natural, em Lajeado. Era jovem, com 27 anos, e doméstica. Nasceu em 1889, no Rio Grande do Sul, filha de Frederico Fritscher e de Maria Noll. Era casada com Carlos Wendelino Berner. Deixou os filhos Hertha Adelheid - 4 anos, Irmgard Gertrud - 2 anos e Max Herbert - 1 ano. O corpo foi exumado em 10.08.1925, afim de ser sepultado em Porto Alegre/RS, sendo acompanhado por seu irmão Carlos Fritscher, conforme licença da Delegacia de Polícia. Carlos Wendelino Berner, viúvo, casou-se em segundas núpcias em 07.10.1916, em Lajeado, com Emília Martha Leipnitz.


2. Adolfina Maria dos Santos – Faleceu em 28.06.1916, às 10 horas, de morte natural, em domicílio, em Lajeado. Tinha 25 anos. Era solteira e doméstica. Nasceu em 1891, no Rio Grande do Sul, filha de Victor José Maria e de Francisca Maria dos Santos.


3. Luiz Francisco de Souza – Faleceu em 01.09.1916, às zero horas, de morte natural, em domicílio, em Lajeado. Faleceu solteiro aos 92 anos. Era natural deste estado.


4. Alberto Nicolau Petry– Faleceu em 18.10.1916, às 5h30min, de morte natural, em Lajeado. Era alfaiate e faleceu com 53 (ou 55) anos. Nasceu no Rio Grande do Sul, filho de Pedro Petry e Christina Rossler. Era casado com Maria das Dores Azambuja Kraeff e deixou quatro filhos.


5. Julia Vargas – Faleceu em 01.01.1917, às 18 horas, de morte natural, em domicílio, em Lajeado. Tinha apenas 10 meses de vida. Nasceu em 18.02.1916, às zero horas, em Lajeado, filha da lavadeira Bernardina Vargas. No registro civil de óbito consta que teria sido sepultada no ‘cemitério catholico d’esta Villa’.


6. Leonilla Born – Faleceu em 15.01.1917, às 11h30min, de morte natural, em domicílio, em Lajeado. Tinha apenas 6 meses de vida. Nasceu em 25.06.1916, às 12 horas, em Lajeado, filha do agricultor Reinaldo Ludwig Born e de Adolfina Guilhermine Ritter.


7. Nair Maria Flores – Faleceu em 16.01.1917, às 20 horas, de morte natural, em domicílio, em Lajeado. Tinha apenas 5 meses de vida. Nasceu em 20.08.1916, às 9h30min, em Lajeado, filha do jornaleiro Luiz de Azevedo Flores e de Zulmira Rodrigues.


8. Maria Guiomar Vargas – Faleceu em 03.03.1917, às 11 horas, de morte natural, em domicílio, em Lajeado. Faleceu com 2 anos de vida. Nasceu em 29.12.1914, às zero horas, em Lajeado, filha da lavadeira Bernardina Vargas. A irmã Julia Vargas faleceu em 01.01.1917, e está relacionada acima.


9. Antonio Ignácio da Cruz – Faleceu em 17.02.1917, às 4 horas, de morte natural, em domicílio, em Lajeado. Tinha apenas 10 anos de idade. Nasceu em 1907, no Rio Grande do Sul, filho de Virgolino Pacheco da Cruz e de Maria Antonia da Cruz.


10. Waldemar Vargas – Faleceu em 08.03.1917, à uma hora, em domicílio, em Lajeado. Tinha 4 anos de idade. Era filho da lavadeira Bernardina Vargas. Dois irmãozinhos, Julia Vargas e Maria Guiomar Vargas, falecidos em 01.01.1917 e 03.03.1917 respectivamente, e estão relacionados acima.


11. Erny Leopoldo Vergütz – Faleceu em 11.05.1917, às 6 horas, de morte natural, em domicílio, em Lajeado. Tinha apenas dez meses de vida e era filho de Francisco Vergütz e de Maria Elisabetha Rohde.


12. Petronilla Gomes Garcia – Faleceu em 11.04.1917, às 10h30min, de morte natural, em domicílio, em Lajeado. Partiu ainda criança, com dois anos e quatro meses de idade. Nasceu em 15.11.1914, às quatro horas, em Lajeado, filha do marítimo Pedro Gomes Garcia e de Vitalina Antonia da Silva.


13. Antonio Amaro Teixeira – Faleceu em 19.08.1916, às três horas, de morte natural, em consequência de uma bacilose pulmonar, em domicílio, em Lajeado. Faleceu jovem e solteiro com 29 anos. Era lavrador. Nasceu em 1887, no Rio Grande do Sul, filho João Amaro Teixeira e de Maria Teixeira.


14. Maria Antonia Eloy – Faleceu em 04.02.1917, às três horas, de morte natural, em domicílio, em Lajeado. Partiu aos 41 anos. Era natural do Rio Grande do Sul, filha de Horisbella de Oliveira, e casada com Sabino Eloy. Deixou os filhos Eva – 18 anos, casada com Igacio Antonio de Almeida, Adão – 14 anos, Antonio Doralino – 12 anos, Maurilio – 10 anos, Pedro – 7 anos, Ulysses – 2 anos.

15. Aroldo de Araújo Lopes – Faleceu em 07.04.1917, às 13 horas, de morte natural, com dois anos de vida, em domicílio, em Lajeado. Nasceu em 14.07.1914, às três horas, em Estrela/RS, filho de Vasco Araújo Lopes e de Theodora Caetano de Oliveira.


Os demais serão aqui relacionados na medida do possível. No total são 126.



Como posso #ajudar?


Você pode se tornar um colaborador neste projeto enviando dados históricos, fotos de antepassados que residiram em Lajeado ou em algum antigo distrito, e até fotos de casas comerciais que devem ficar registradas na história. O envio do material pode ser feito para o e-mail orestesmallmann@gmail.com 

471 visualizações